19 ezequiel

Download 19 ezequiel

Post on 19-Jun-2015

1.718 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. A BBLIA TODA EM UM ANO 1 ESCOLA BBLICA VIRTUAL CLASSE: A BBLIA EM UM ANO PROF: FRANCISCO TUDELA PIBPENHA -SP

2. LIVRO DE EZEQUIEL AUTOR: EZEQUIEL (DEUS FORTALECE) DATA: APROX 593 A 573 A.C. LUGAR DA ESCRITA: CATIVEIRO BABILNICO Profetizou antes e depois da queda de Jerusalm FORMA LITERRIA: semelhana de Joo e Daniel, Ezequiel profetizou fora de Israel e suas profecias so cheias de smbolos e vises (emprestando imagens familiares aos babilnicos, que por sua vez seriam entendidas pelos judeus no exlio babilnico.) 2 3. TEMA O tema do livro o julgamento e a glria de Israel. Advertir os companheiros de exlio do perigo ao alimentarem iluses sobre Jerusalm, pois o Senhor a abandonar e seria castigada, porm no tempo certo o Senhor restaurar o povo e voltar a habitar no templo reconstrudo. 3 4. CONTEXTO HISTRICO Em 606 Nabucodonosor tomou Jerusalm, passou a receber o tributo do Reino de Jud, e permitiu ao Rei Jeoaquim continuar a governar. Levou alguns dos cidados mais educados da Judia para a Babilnia (dentre eles Daniel). No destruiu Jerusalm nem prejudicou o templo. Em 600 aC. Egito e Babilnia travam uma batalha de desempate no sudoeste da Palestina, neste momento Jeoaquim se rebela contra a Babilnia. Jeoaquim morre e seu filho Joaquim, com 18 anos, assume, e 3 meses depois os babilnios tomam Jerusalm. Levam cativos para a Babilnia Joaquim e 10.000 judeus (2 Rs 24.14), dentre eles Ezequiel, deixando apenas os mais pobres. 5. 5 6. Deixaram como rei seu tio, outro filho de Josias, de nome Matanias e mudam seu nome para Zedequias. Zedequias pagou altos tributos; quando deixou de pag-los firmou um acordo com o Egito. Em 587 Nabucodonosor sitia Jerusalm por 1,5 anos, o exrcito entra saqueia a cidade, a incendeia e derruba as muralhas e destri o templo. O EXLIO BABILNICO OCORREU EM 3 ETAPAS: 1. 605 a.C. 1 DEPORTAO: jovens judeus escolhidos, entre eles Daniel e seus trs amigos 2. 597 a.C. 2 DEPORTAO: 10.000 cativos foram levados, Ezequiel entre eles. 3. 587 a.C. JERUSALEM INCENDIADA E DESTRUDA:: a maioria dos sobreviventes foi transportada Babilnia. 6 7. Filho de Buzi, um sacerdote. (Ez. 1.1-3) Passou seus 25 primeiros anos em Jerusalm. Preparava-se para o trabalho sacerdotal quando foi exilado para a Babilnia (597) junto com seu pai. (2Rs 24.14) Aos trinta anos (593) recebeu a chamada de Deus (Nm 4.3), ministrou por 22 anos, sempre na Babilnia. Ezequiel e Daniel foram contemporneos de Jeremias, mais jovens que ele. Ezequiel tinha 17 anos quando Daniel foi deportado, os dois tinham a mesma idade. Quando chegou na Babilnia, Daniel j estava l h 8 anos, e conquistara uma posio importante e de honra junto ao rei. Casado (24.18) morava em casa prpria no campo junto ao rio Quebar (8.1), afluente do Eufrates, era um cidado comum. 1.1 Trigsimo ano refere-se provavelmente idade de Ezequiel Quem foi Ezequiel 7 8. (1) Entregar a mensagem divina do juzo ao povo apstata e da iminente queda, de Jerusalm (1 ao 24) e das sete naes ao seu redor (25 ao 32); (2) Mostrar a soberania de Deus: Deus quem determinou o exlio do povo. (3) Conservar a f do remanescente fiel a Deus no exlio, e a restaurao da nao e do seu sistema de culto (33 ao 48). (4) Tratar do relacionamento do povo com Deus: Deus onipresente (concepo revolucionria para a poca): Deus mostra que o povo, embora distante da sua terra e do templo, poderia cultu-lo em qualquer lugar (11.16). Da responsabilidade pessoal de cada um diante de Deus (culpavam os antepassados e seus pecados como a causa do julgamento e do exlio) (18.1-29). 8 9. 1. Introduo: Chamado de Ezequiel. (1 ao 3.) 2. Profecias contra Jud e Jerusalm, terminando com a queda de Jerusalm pela Babilnia. (4 ao 24.) 3. Profecias contra as naes vizinhas: Amom, Moabe, Edom, Filstia, Tiro, Sidom e Egito. (25 ao 32.) 4. Profecias sobre a restaurao de Israel antes da vinda do Salvador Terra. (33 ao 39.) 5. Vises de um futuro templo em Jerusalm e a forma de adorao nele. (40 ao 48.) 9 10. Caps 1 a 3 A responsabilidade em levar a messagem Ezequiel v 4 seres viventes de 4 faces e tem uma viso do trono de Deus, com rodas cheias de olhos e relmpagos. 1.26 Ezequiel v Deus sentado num trono semelhana de um homem. Est viso mostra que quando Deus se revela, o faz em forma humana. Deus chama Ezequiel 2.3 e lhe entrega a mensagem na forma de um rolo de julgamento, e manda com-lo. Na sua boca o livro era doce, embora a mensagem fosse dura lhe trazia prazer por vir da parte de Deus. Comer o rolo e encher o estomago: deveria assimilar a mensagem e tornar-se parte dela, isto , comprometer-se (voc o que voc come). 10 11. Ezequiel deve representar o julgamento de Jerusalm com um tijolo. Para indicar o tempo do julgamento devia se deitar diante do tijolo, 390 dias sobre o seu lado esquerdo e 40 dias sobre o seu lado direito, e em regime alimentar(240g de po e gua por dia = 650 Cal). Para esses nmeros h muitas interpretaes, por ex.: Cada dia um ano(4.7) O castigo comea quando se separam de Deus. Para Israel aps a morte de Salomo (933aC) at o decreto de Ciro (539aC), portanto 394 anos. Para Jud com a destruio do templo (586aC) at o decreto de Ciro (539aC), portanto 47 anos. Ezequiel realmente faz a encenao pois orientado at a mudar de combustvel para cozer. 4.15. 11 12. ENTRADA NA TERRA PROMETIDA COM JOSU (COMO ERA): TERRA QUE MANA LEITE E MEL; ABUNDNCIA DE FRUTOS DE TAMANHO GIGANTE (Nm 13.27) FARTURA QUE ERA CONDICIONADA OBEDINCIA: Dt 31.20-21 TEMPO DO JUZO PELO PECADO (COMO FICOU): RACIONAMENTO DE COMIDA E GUA, SENDO O POUCO DE COMIDA QUE TINHAM, ERA IMUNDO. 20 SICLOS DE PO POR DIA: 240 g DE PO ASSADO COM ESTERCO DE VACA 1/6 DE HIM DE GUA (0,5 LITRO) EM TEMPO DE SECA12 13. Ezequiel retrata as consequncias do julgamento rapando a cabea e a barba (5.1-2). Uma tera parte ser queimada, uma tera parte picada com uma espada e uma tera parte espalhada ao vento. Isto : alguns de Jerusalm morrero pela fome, outros pela espada, e o restante ser espalhado entre as naes. Deus devastar Jud por causa da idolatria. A riqueza no trar alvio. 7.19. Deus usa Ezequiel de um modo escandaloso para criticar um mal horroroso. 13 14. Ezequiel estava em sua casa, em Quebar, com as autoridades de Jud, e 1 ano e 2 meses aps a 1 viso transportado para Jerusalm, e v as coisas que sucedem no templo. (era o ano 592, Ezequiel fora levado cativo em 597 e a destruio de Jerusalm em 587) H no ptio um smbolo que causa cime em Deus - 8.3 (provavelmente Asera rainha dos cus 2Rs23.6, comparvel hoje ao culto catlico virgem Maria ). Cavando atravs da parede, passa por uma porta e v 70 autoridades de Israel adorando diante de desenhos na parede, de animais impuros e dolos. Desculpam-se, dizendo: O Senhor no nos v. O Senhor abandonou o pas. (8.12). 14 15. No porto norte, mulheres choram o deus tamuz (deus babilnico da fertilidade: sua morte significava que no haveria colheita). Na entrada h 25 homens, de costas para o templo, adorando o sol. Esto profanando a Deus na sua prpria casa. 15 A VISO SOBRE A JERUSALM APSTATA (8.14-18) 16. So chamados 6 homens com armas mortais. E um stimo, vestido de linho e com um estojo de escrevente na cintura. Deus ordena a este homem que passe no meio da cidade e ponha um sinal na testa dos homens que suspiram e gemem por causa das prticas repugnantes que se praticam na cidade. A seguir, ordena aos seis homens que avancem e matem a todos que no tenham o sinal. 16 A VISO SOBRE A JERUSALM APSTATA (9) 17. Retoma a descrio da viso do cap 1: O homem vestido de linho apanha brasas e do cu as espalha sobre a cidade (simbolizando o julgamento de Deus - Gn 19.24; Lv 10.2). 10.15-22 Os querubins se levantam e levam a glria de Deus para fora do templo, deixando o povo. Deus est rompendo a aliana A VISO DE ESPERANA PARA JERUSALM (11.17) Deus dar um novo corao 11.19 referncia nova aliana que se dar com a vinda de Jesus. 17 A VISO SOBRE A JERUSALM APSTATA (10) 18. CAP 12 Durante o dia Ezequiel levaria sua bagagem para a rua (como quem vai para o exlio). tarde cavaria um buraco no muro e passaria por ele com a bagagem (tentativa de escapar furtivamente do cativeiro) Poucos anos depois Jerusalm cai e o rei Zedequias tenta fugir de noite (12.12), mas capturado e antes de chegar Babilnia tem os olhos furados (12.13) 2 Rs 25 CAP 13 O profeta condena ao juzo os falsos profetas, que falam sem que o Senhor tenha dito ou enviado. 13.22 18 19. No cap 14 condena os idlatras. Nota de rodap: Danel, da literatura ugartica, povo prximo e com afinidade com os hebreus. ??? J e No viveram antes de formar-se o povo de Israel. ??? No cap 15 compara Jerusalm a uma videira que no seve para nada, a no ser para ser queimada. (Mt 3.10) No cap 16 compara Jud a uma esposa infiel: por ser casada com Deus, suas relaes ilcitas (com o Egito, Assria,...) constituam adultrio. Mesmo amada, honrada e cuidada pelo esposo, se prostituiu, e deu seus filhos em sacrifcio (16.20-21), PRTICA CONDENADA (Dt 12.31) 19 20. Crianas com problemas mentais ou fsicos so enterradas vivas em tribos indgenas 20/10/2013 http://www.s1noticias.com/criancas-indigenas-sao- enterradas-vivas-em-ritual-no-brasil/ Mais de 200 crianas indgenas de Roraima foram vtimas desta prtica culturalmente aceita. 20 Enterrada viva porque seu povo acreditava que ela no tinha alma, Hakani vive graas a seu irmozinho Bibi, que a desenterrou e fugiu com ela. domingo, 18 de dezembro de 2011 http://www.diariosdadesinformacao.com/2011_12_01_archive.html Em 20 etnias do Brasil o infanticdio leva morte gmeos, filhos de mes solteiras, crianas com problema mental ou fsico, ou com doena no identificada pela tribo. Em 11/2013 o jornalista australiano, Paul Raffaele, que participou de audincia pblica na Comisso de Direitos Humanos do Senado, denunciou a tolerncia ao crime de infanticdio. Alguns pais se suicidam para fugir obrigao tribal. 21. Cap 18 No foi Ado que pecou? Que tenho a ver com isso? Cheguei agora! A responsabilidade in