“” amai os vossos inimigos; fazei o bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos perseguem e...

Download “” Amai os vossos inimigos; fazei o bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos perseguem e caluniam. Porque, se só amardes os que vos amam, qual será

Post on 22-Apr-2015

117 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Slide 2
  • Slide 3
  • Amai os vossos inimigos; fazei o bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos perseguem e caluniam. Porque, se s amardes os que vos amam, qual ser a vossa recompensa? (Mt cap.V /vv 43 a 47)
  • Slide 4
  • Se o amor ao prximo constitui o princpio da caridade, amar os inimigos a mais sublime aplicao desse princpio, porquanto a posse de tal virtude representa uma das maiores vitrias alcanadas contra o egosmo e o orgulho.
  • Slide 5
  • Entretanto, geralmente h equvoco no sentido da palavra amar nesse caso.No pretendeu Jesus, que cada um de ns tenha para com o seu inimigo a ternura que dispensa a um irmo ou amigo.
  • Slide 6
  • Amar os inimigos no portanto, ter-lhes afeio, visto que o contato com um inimigo nos faz bater o corao de modo muito diverso do seu bater, ao contato de um amigo.
  • Slide 7
  • Reconciliao com os adversrios (E.S.E cap X) Reconciliai-vos o mais depressa possvel com o vosso adversrio, enquanto estais a caminho... (MT cap V - vv.25 ) Pode-se portanto, contar inimigos entre os encarnados, como entre os desencarnados. Os inimigos do mundo invisvel manifestam sua malevolncia pelas obsesses e subjugaes.
  • Slide 8
  • Como Amar os inimigos? Temos, primeiro, de desenvolver e manter a capacidade de perdoar. Aquele que no perdoa, no pode amar.
  • Slide 9
  • Muitas pessoas dizem: Eu lhe perdo, mas, interiormente, alegram-se com o mal que lhe advm, comentando que ele tem o que merece. H duas maneiras bem diferentes de perdoar: H o perdo dos lbios e o perdo do corao.
  • Slide 10
  • Quantos no dizem: Perdo e acrescentam: mas no me reconciliarei nunca, no quero tornar a v-lo em toda a minha vida. - Ser esse o perdo, segundo o Evangelho? No! O perdo verdadeiro aquele aquele que lana um vu de esquecimento sobre as faltas cometidas contra ns.
  • Slide 11
  • O perdo no significa ignorncia do que foi feito ou imposio de um rtulo falso em uma m ao. Deve significar, pelo contrrio, que a m ao deixe de ser uma barreira entre as relaes mtuas.
  • Slide 12
  • Em segundo lugar, temos de reconhecer que a m ao praticada pelo inimigo, nunca exprime a sua completa maneira de ser. sempre possvel descobrir um elemento de bondade no nosso inimigo.
  • Slide 13
  • Em terceiro lugar, no devemos procurar derrotar ou humilhar o inimigo, mas antes conquistar a sua amizade e a sua compreenso.
  • Slide 14
  • No h corao to perverso que, mesmo a seu mau grado, no se mostre sensvel ao bom proceder. Mediante o bom procedimento, tira-se, pelo menos, todo pretexto s represlias, podendo-se at fazer de um inimigo um amigo, antes e depois de sua morte.
  • Slide 15
  • Amai-vos uns aos outros e sereis felizes. Tomai sobretudo a peito de amar os que vos inspiram indiferena, dio ou desprezo. ( Fnelon)
  • Slide 16
  • Amai-vos uns aos outros, eis toda a lei, lei divina, mediante a qual Deus governa os mundos. So Vicente de Paulo
  • Slide 17
  • Amigos, lembrai-vos deste preceito: Amai-vos uns aos outros - e ento, a um golpe desferido pelo dio respondereis com um sorriso, e ao ultraje com o perdo. ( Santo Agostinho ) Amigos, lembrai-vos deste preceito: Amai-vos uns aos outros - e ento, a um golpe desferido pelo dio respondereis com um sorriso, e ao ultraje com o perdo. ( Santo Agostinho )
  • Slide 18
  • Amemo-nos uns aos outros e faamos aos outros o que quereramos nos fizessem eles. Toda a religio, toda a moral se acham encerradas nestes dois preceitos. (Irm Roslia)
  • Slide 19
  • Amar os inimigos no lhes guardar dio, nem rancor, nem desejos de vingana; perdoar-lhes, o mal que nos causaram: no opor nenhum obstculo reconciliao com eles; desejar-lhes o bem e no o mal; experimentar jbilo, com o bem que lhes advenha e socorr-los, em se apresentando ocasio; abster, quer por palavras, quer por atos, de tudo o que os possa prejudicar; finalmente, retribuir-lhes sempre o mal com o bem, sem a inteno de os humilhar. Quem assim procede preenche as condies do mandamento de Jesus: Amai os vossos inimigos.
  • Slide 20
  • Fonte: E.S. E cap.XII Produo e formatao: VAL RUAS Val Ruas mensagens www.valruas.wordpress.com www.valruas.wordpress.com